Gerson está incomodado no Flamengo


 A derrota por 2 a 0 para o Ceará, em pleno Maracanã, escancarou uma crise sem precedentes no Flamengo. Em pouco menos de dois meses, Rogério Ceni foi de unanimidade para alvo de críticas ferrenhas e amarga grandes chances de ser demitido antes mesmo do jogo contra o Goiás, na próxima segunda-feira (18), pelo Campeonato Brasileiro. O aproveitamento do técnico é pífio - 44% (em 12 jogos, são apenas 4 vitórias).


Venê Casagrande, setorista do Flamengo no jornal O Dia, divulgou há pouco informações que agitaram ainda mais a Nação nas redes sociais. De acordo com a apuração, alguns jogadores têm tentado opinar e fazer mudanças em algumas situações do dia a dia de treinamentos no Ninho do Urubu. São os casos de Filipe Luís, Willian Arão e Diego Ribas.

"Certo dia, Diego e Filipe Luís pediram a Ceni que mudasse a hora da atividade, que aconteceria no período da tarde para a manhã, com o intuito de participarem de um compromisso pessoal. A mudança não repercutiu bem entre alguns jogadores, como o meia Gerson e jovens atletas do elenco, uma vez que não foi um pedido que partiu de todo grupo", informou Venê em parceria com o colega Lucas Felbinger.

Fontes dentro do Flamengo informam que parte do elenco não vem respeitando o horário das atividades. Além do atraso nos treinos, há também que dê "pitacos" para a contratação de profissionais indicados. Foi assim os bastidores da chegada de Rafael Winick, preparador físico que nunca antes havia trabalhado com futebol. Seus "padrinhos" foram novamente Diego e Filipe Luís além de Rodrigo Caio. Arão, por sua vez, indicou o fisioterapeuta Lanyan.

A situação está bem complicada a ponto de Ceni ter formado uma espécie de "panela" com líderes da equipe rubro-negra, o que vem minando o ambiente antes visto como perfeito. Diego, Filipe Luís, Diego Alves, Arão e Rodrigo Caio são vistos com frequência na sala do treinador. "Nos bastidores, o que se diz é que a 'panela 85 ou panela da igreja' é quem está comandando o clube", informa a reportagem. 

A situação de Ceni é considerada irreversível por vários setores do Flamengo, inclusive, há chances de demissão nesta segunda (11). O presidente Rodolfo Landim, o diretor de futebol Bruno Spindel e o VP de Relações Externas, o Bap, estão na Gávea desde cedo. Segundo Venê, quem pode assumir o time em uma eventual saída de Ceni é Juan, ex-jogador e ídolo rubro-negro, que seria uma espécie de "tampão" até o final do Brasileirão. 

Hoje, o Flamengo é o quarto colocado com 49 pontos, a sete de distância para o líder São Paulo, que tropeçou nas duas últimas rodadas. 

Fonte: Bola Vip