Landim está pressionado para demitir Braz


 O Flamengo passa por uma grande crise na temporada, a maior delas desde que essa nova gestão assumiu o clube. Longe do título e ameaçado no G-4, o Fla tenta juntar os cacos para enfrentar uma sequência de jogos fora do Rio de Janeiro. Rogério Ceni está no meio do furacão e sua demissão é pedida pela torcida nas redes sociais. Por enquanto, o técnico segue no cargo.



O "tempo ruim" não está pairando só na questão do treinador: Marcos Braz, atual vice-presidente de futebol, também vem sendo muitíssimo criticado internamente. Aliados de Landim entendem que o dirigente errou muito na atual temporada e o fracasso na escolha dos dois treinadores devem cair nas suas costas, por mais que Ceni tenha sido unanimidade e aprovado por todos dentro do Flamengo. 

Por outro lado, como é ano de eleição, Landim entende que Braz, além de competente, é muito importante para a gestão atual continuar por mais um ciclo no Mais Querido do Brasil. O diretor de futebol é muito querido na Gávea pela linda e longa história que construiu no clube. Qualquer ruptura nesse momento pode fazer com que o dirigente de aliado vire opositor e, assim, exista uma grande disputa no pleito em dezembro.

O mandatário flamenguista defende a permanência do dirigente até esse momento. Não se sabe até quando ou se a pressão possa aumentar a cada tropeço do Fla dentro de campo. O certo é que hoje, Marcos Braz não tem mais tanto prestígio como 2019 e existe uma divergência clara de pensamentos entre alguns setores importantes no CRF.

O vice-presidente de futebol segue tranquilo no cargo, entende que a política não atrapalha seu dia a dia no Ninho do Urubu e só sairá do Flamengo caso seja demitido. Acostumado com esse tipo de pressão, ele trabalha junto com Bruno Spindel para corrigir os erros e colocar o Mengão novamente nos trilhos

Fonte: Bola Vip